Voltar ao topo.

Brasil produzirá remédio inovador contra a tuberculose

« Anterior« Última» Próxima» Primeira
ImprimirReportar erroTags:empauta, desenvolvimento, período, informou, começar, deve, cronograma e gradualmente281 palavras4 min. para ler
Medicamento reúne 4 princípios ativos em um só comprimido, facilitando o uso pelo paciente.
O Instituto de Tecnologia em Farmácias, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), obteve ontem o registro de novo medicamento contra a tuberculose, o 4 em 1, que reúne quatro princípios ativos em um só comprimido.
O deferimento foi dado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). De acordo com a Fiocruz, somente no ano passado, o Brasil registrou 71.123 novos casos da doença.
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), essa formulação em dose fixa combinada [e a mais eficaz no combate à tuberculose. O medicamento permite melhor adesão e redução das taxas de abandono do tratamento, que é demorado. Os princípios são: rifampicina, isoniazida, pirazinamida e etambutol.
A fabricação de 4 em 1 por Farmanguinhos é fruto da parceria feita em 2010 com o laboratório indiano Lupin. De acordo com a gerente do projeto na Coordenação de Desenvolvimento Tecnológico da Farmanguinhos, Gisele Moreira, ao longo de três anos, o instituto receberá gradualmente a tecnologia para a produção.
De acordo com o cronograma, a produção em Farmanguinhos deve começar em 2017, informou Gisele. Nesse período inicial, o laboratório indiano se compromete a abastecer o SUS com o medicamento.
Segundo o Ministério da Saúde, anualmente, o Brasil gasta cerca de R$ 11 milhões em ações contra a tuberculose. Com o 4 em 1, a Farmanguinhos ampliará para quatro a linha de medicamentos para tratamento da doença.
A tuberculose é uma infeciosa e transmissível, que afeta principalmente os pulmões. São notificados anualmente cerca de 6 milhões de novos casos em todo o mundo. Embora curável em praticamente 100% das novas ocorrências, a doença mata mais de 1 milhão de pessoas por ano. A tuberculose matou mais de 4,4 mil brasileiros em 2002.
Fonte: abpi.empauta.com

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it