Obs.: a página impressa não é necessariamente idêntica à página exibida na tela.
Voltar ao topo.

Marca própria de São Gotardo

AnteriorPróximo
« Anterior« Última» Próxima» Primeira
ImprimirReportar erroTags:empauta, fomentou, pga, propôs, controle, indicadores, custo e vendas339 palavras5 min. para ler
Para agregar valor à colheita da região, 350 agricultores lançam selo que atesta origem e qualidade dos produtos.


Com produtos diferenciados e safras significativas para Minas Gerais e para o Brasil, os agricultores do Alto Paranaíba se uniram com o intuito de agregar valor a seus produtos. Na última semana, foi lançada em São Gotardo, a marca própria da região. O selo recebeu o nome Região de São Gotardo. A partir de agora, os alimentos cultivados em Campos Altos, Ibiá, Rio Paraíba e São Gotardo poderão ser vendidos com o selo de qualidade.


Segundo Jorge Kiryu, presidente do Conselho Regulador da Região de São Gotardo, o objetivo é proteger a qualidade dos produtos, garantindo que o consumidor adquira alimentos confiáveis. “Agora, o consumidor vai saber de onde veio o produto que ele está comendo e como foi produzido. É uma segurança a mais para ele e para nós produtores“, explicou.


Entre os produtos que vão ganhar a marca Região de São Gotardo estão a cenoura, o alho, a batata e o abacate. O projeto nasceu de uma parceria feita com o Sebrae há cerca de 10 anos, que reforça a ideia da busca de indicação geográfica e dos conceitos de origem e qualidade dos produtos. A iniciativa conta com a participação de cerca de 350 produtores.


Em 2010, o Sebrae implantou na região o Programa de Gestão Avançada (PGA), que propôs controle de indicadores como custo, produtividade, vendas e faturamento, o que fomentou o aumento da produtividade local, possibilitando a criação da marca própria. A expectativa em torno do projeto é grande.



Entre os resultados previstos estão a atração de investimentos, fomentando o crescimento da região, agregando cada vez mais valor aos produtos diferenciados. Para o produtor Yukio Nakamura, a ideia é positiva por trazer inúmeros benefícios para todos os produtores dos quatro municípios. “Vamos trabalhar em conjunto e fazer o nosso produto, que já é diferenciado no mercado, ficar conhecido, inclusive pelo consumidor final. Esperamos um bom resultado dessa nova marca. É um novo ciclo que começa“, afirmou.


Fonte: abpi.empauta.com

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it